Cá entre nós - Mulher de trinta

Olá meninas e meninos!

Hoje o papo será reto e franco, em busca de novos assuntos para o blog tive a ideia de criar a categoria "Cá entre nós", para dividir com vocês algumas experiências pessoais e também para falar de comportamento e assuntos de grande repercussão na mídia.


Para início de conversa resolvi contar para vocês um pouco sobre mim e o que mudou ao chegar aos tão temidos 30 anos.
Sim, chegar aos trinta para mim era algo muito aterrorizante, mas depois descobri que existe um lado muito bom de se ter trinta anos e vou contar para vocês.

Minha vida sempre foi muito pacata e tranquila (graças a Deus por isso), sempre estive nos caminhos da Graça de Deus e por isso não me arrependo nem um segundo, mas nasci e fui criada na cidade de Taubaté, no interior de São Paulo, onde tive o privilégio de ir caminhando sozinha para a escola e brincar na rua até beeem tarde da noite sem problemas de violência e coisas que as crianças de hoje sofrem.

Aos dezoito anos, assim que me formei no Colégio foi hora de desbravar o mundo, sim, fui morar sozinha (nem tão só assim, fui com minha irmã) na cidade de Cochabamba, na Bolívia, apesar de ser um país sub-desenvolvido e bem mais pobre que o nosso, viver em um lugar com uma cultura social diferente do que estamos acostumados é, sem dúvida, uma grande experiência de vida. Moramos lá por seis meses e ao retornar ao Brasil, fui tratar de trabalhar fora, para saber o que é a convivência no mercado de trabalho. Trabalhei por 2 anos e pouco em uma loja no shopping da cidade e lá fiz grandes amizades e vivi muita coisa legal, que me fizeram crescer mais um pouco.

Depois entrei num outro nicho do mercado de trabalho, algo que me conquistou e trabalhei por muito tempo com muita garra e determinação, fui trabalhar na segunda maior seguradora do país, ainda na cidade de Taubaté, mas nesse meio tempo eu conheci o meu marido, o Douglas, me casei e mudei para a cidade de Guarujá, litoral de São Paulo, onde resido atualmente, por conta disso consegui transferência do trabalho para a cidade de Santos, a partir daí começou a grande mudança, de vida e de pessoa, o amadurecimento pessoal começou a partir daí, claro que nessa altura eu já tinha 23 anos e na cidade de Santos aprendi muito com todos que me rodearam, muita experiência adquirida.

Com quatro anos de casada resolvemos que estava na hora de sermos pais, então engravidei da minha primeira princesinha, a Livia, um anjo que Deus enviou para que pudéssemos aprender o que era o verdadeiro e incondicional amor. Quando minha bebê completou um ano de vida, engravidei novamente e nessa altura eu já estava prestes a completar 30 anos.
Não sei se foi o nascimento da minha Laurinha ou os trinta que fizeram essa grande mudança dentro de mim, talvez seja um pouco de cada.

Fato é que, hoje aos trinta e dois anos de idade estou plena e feliz, com muitas metas e planos à realizar, mas me sinto completa com meu lar e a família linda que Deus me deu.
Muita coisa muda dentro da gente após os trinta anos, você aprende a enxergar coisas que antes não tinha percebido, você passa a enxergar quem é quem realmente, hoje sei quem deve permanecer em minha vida, claro que a emoção faz com que erramos e certamente irei errar muito ainda, mas hoje estou bem mais esperta do que há tempos atrás, inclusive com a ingratidão das pessoas... Ah! A ingratidão... Mas isso, é assunto para um outro post.

Posso contar nos dedos de uma mão os amigos de verdade, mas não tem problema, se tiver a paz e a Graça de Deus em minha vida, certamente não me faltará nada mais!
Vamos viver! Ser feliz! Com trinta e poucos, esperando os 40, 50, 60... Ufa! Ainda tem muita vida pela frente \0/\0/\0/
O texto é longo, mas estava com vontade de compartilhar essa experiência com vocês. E viva a mulher de trinta!!!
Fiquem com Deus!

14 comentários:

  1. Oi Dalliane, gostei do texto é muito bom compartilhar experiências né! Uns dias atrás você postou no face que renunciou o trabalho fora de casa para cuidar de suas filhas e disse que jamais se arrependeu disso, conta para nós como foi isso na época. Quero acompanhar todos os cá entre nós.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gi!
      Ah, fico imensamente feliz que tenha gostado. Nossa! Foi uma decisão incrível e muito difícil, obrigada por lembrar esse fato e está anotado, será assunto para um próximo Cá entre nós!
      Beijo

      Excluir
  2. Mergulhei de cabeça lendo sua historia Dally e que historia linda de vida com apenas 32 anos...uma menina!!!
    Nas CA entre nos...estou prestes aos 30 da minha vida...e confesso q to me desesperando e achando q a tal crise dos trintas existe sim, RS os pré 30 são cruéis e espero q o pós eu aceite melhor kkkk.

    Grande beijo amiga!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Cris, que alegria ter você aqui!!!
      Realmente, minha História de vida é muito recheada, isso foi um resumão, mas quem sabe aos poucos vou contando outras passagens por aqui hein?!
      Olha, o pré 30 é bem mais tenso que o pós, depois que passa a gente percebe que continuamos as mesmas pessoas, só que mais espertas, capiche?! rsrsrs
      Beijo linda!

      Excluir
  3. Hahahaha....super me identifico!
    Me sinto bem melhor agora do que com 20aninhos!
    Bjinhos e Parabéns pela história linda que você foi construindo....,amei!*.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neh?! rsrs
      Verdade, essa é a vantagem de se ter 30, somos muito melhores do que há dez anos!
      Beijo, obrigada!

      Excluir
  4. Nossa, Dali! Nunca tinha visto um post tão maravilhoso e emocionante como esse!
    Nem preciso dizer que amei ler cada palavra escrita aqui!
    Sua história de vida é muito bonita e, certamente, iremos ver mais experiências e conquistas suas postadas aqui.
    Ainda estou longe de fazer trinta anos, mas, até o momento, não sinto nenhum tipo de pânico ao pensar nos meus trinta! O que eu quero é viver e desfrutar das benção do Senhor seja lá quantos anos eu tenho, até porque cada idade tem o seu prazer!
    Avançar na idade é motivo de agradecer a Deus, pois quantos não percorreram nem metade do caminho que vc percorreu? Digo isso cronologicamente. E quantos tem mais idade que vc e estão mortos dentro de si mesmo, por conta do medo de aceitar a idade que tem?
    Amei a sua história e desejo que vc tenha muitos anos de vida e que viva esses anos intensamente!
    Ah, vc deve ter notado a falta dos meus comentários aqui, né, amiga? É o trabalho, viu? Mas eu sempre venho ver as postagens.
    Beijos e desculpa a empolgação, hahaha!

    www.estilocomportado.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah! Morri com seu comentário Marlísia!!! Obrigada amor!
      Fico feliz em ter tocado seu coração e se prepare que o pânico vai chegar... hahaha!
      Brincadeira, isso é neura, mas a maioria das mulheres que conheço tiveram essa preocupação ao chegar aos 30, mas isso não é nada, mulher bem resolvida é outra coisa. rsrs
      Fico imensamente feliz de você estar na correria, quando a gente trabalha com o que gosta é muito prazeroso e vale a pena a correria, tenho acompanhado suas fotos lindas e fico encantada com o seu olhar para a fotografia, está arrasando.
      Beijo e apareça sempre!

      Excluir
  5. Ah Dalliane, primeiro parabéns por mais um aninho de vida, é tão bom olha pra trás e ver as coisas que já vivemos, e vc tem bastante história pra contar, eu tenho 24, mas tenho medo dos 30, não queria que chegasse kkkk'

    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Nem fale Ana, a gente precisa ter idade para ter experiência e histórias para contar não é? É chato envelhecer, mas faz parte da vida não tem jeito.
      Beijos e aproveite seus vinte e poucos... rs

      Excluir
  6. Quando eu era adolescente eu tinha medo dos 30. Aos poucos fui percebendo que quanto mais o tempo passava melhor eu me sentia. Hoje, aos 30, percebo que tenho mais maturidade para enfrentar as adversidades, e o melhor de tudo: me sinto realizada. Como é bom chegar aos 30! E como você falou, tem muita vida pela frente.
    Bjão!
    http://cristadelicada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Ligi, o bom de se ter trinta é a segurança que adquirimos né?! Hoje em dia me sinto segura para quase todas as decisões que tenho que tomar, também me sinto melhor agora do que há dez anos.
      Beijo

      Excluir
  7. eu já to beirando os 29 que é praticamente 30 né, hehe, adorei o texto. bom final de semana lindona

    www.tofucolorido.blogspot.com
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então você já deve estar chegando no momento "crise dos trinta" hehe, mas é pura bobagem, o que vale é o que a gente leva dentro da gente.
      Beijos

      Excluir